Fale Saúde » Terapias complementares » Melaleuca para candidíase

Óleo de melaleuca para candidíase (corrimento vaginal)

Autor(a): Enf.ª Fabiana Rosa

Revisado:

O óleo de melaleuca tem ação anti-inflamatória e antimicrobiana, por isso costuma ser usado no tratamento do corrimento vaginal causado por candidíase.

Ele é um óleo essencial obtido por destilação de produtos vegetais. Por isso, é considerado um medicamento fitoterápico, que vem sendo usado há milhares de anos para tratar diversas condições, como o corrimento vaginal, por exemplo.

— PUBLICIDADE —

Origem do óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca é extraído da planta melaleuca alternifolia, também conhecida por tea tree ou árvore do chá.

De fato, a população australiana usa o óleo essencial de melaleuca há mais de 100 anos. Mas agora está disponível em todo o mundo, tanto como óleo puro quanto como um componente ativo em uma variedade de produtos.

Como usar o óleo de melaleuca para candidíase

Diluir 1 ou 2 gotas de óleo de melaleuca em 100mL de água, fazer 20 minutos de banho de assento 1x ao dia por 5 dias.

Mas fique atento: como o óleo essencial de melaleuca é forte, uma pessoa sensível a ele pode precisar adaptar seu uso, aumentando a diluição. Bem como não usar o óleo puro sobre a pele ou mucosa.

Gestação e amamentação

Pouco se sabe se é seguro usar óleo de melaleuca durante a gravidez ou durante a amamentação, por isso ele é contraindicado para quem dá de mamar e gestantes.

Efeitos colaterais

O óleo de melaleuca é tóxico se ingerido, de tal forma que pode causar dificuldade de controlar os músculos, confusão mental, problemas respiratórios e coma.

— PUBLICIDADE —

Por mais que seja raro, o óleo pode causar efeito colateral quando aplicado sobre a pele ou mucosa sem diluir. Os principais sintomas que podem aparecer são:

  1. Vermelhidão.
  2. Dermatite de contato.
  3. Coceira.
  4. Queimação.
  5. Pele seca.

Por isso, antes de usar o óleo de melaleuca para candidíase, faça um teste de sensibilidade aplicando uma pequena quantidade da mostra sobre o braço e espere alguns minutos. Observe se aparece feitos colaterais.   

E não se esqueça, você deve sempre consultar o seu médico antes de usar um remédio alternativo, somente ele pode medir o risco individual de efeitos colaterais e complicações.

Além disso, você também deve falar com seu médico se os sintomas de corrimento vaginal não melhorarem dentro de uma semana ou se piorarem.

1. Pazyar N, Yaghoobi R, Bagherani N, Kazerouni A. A review of applications of tea tree oil in dermatology. International Journal of Dermatology. 2012;52(7):784-790. doi:10.1111/j.1365-4632.2012.05654.x

2. Carson CF, Hammer KA, Riley TV. Melaleuca alternifolia (Tea Tree) Oil: a Review of Antimicrobial and Other Medicinal Properties. Clinical Microbiology Reviews. 2006;19(1):50-62. doi:10.1128/cmr.19.1.50-62.2006

1. Tea Tree Oil. NCCIH. https://www.nccih.nih.gov/health/tea-tree-oil

Receba nossa newsletter

Cuide de si com dicas de alimentação, saúde e muito mais!

Sucesso! Seu e-mail foi cadastrado, e agora você já pode receber novidades do Fale Saúde!

Desculpe! Um erro aconteceu.

— PUBLICIDADE —

APRENDA MAIS

Quem SomosContatoMissãoPrivacidadeTermos
Siga-nos: PinterestInstagramFacebookTwitter
© 2022 - Fale Saúde

Aviso médico: as informações fornecidas neste site visam melhorar, não substituir, a relação direta entre o paciente e os profissionais de saúde.