Fale Saúde » Terapias complementares e alternativas » Óleo de melaleuca para candidíase

Óleo de melaleuca para candidíase

A indicação do óleo de melaleuca para candidíase vaginal está associado ao seu poder anti-inflamatório e antissépticos, podendo assim combater fungos, bactérias, protozoários e vírus.

O óleo de melaleuca e os demais óleos essenciais são destilados de produtos vegetais e são considerados medicamentos alternativos, sendo usados há milhares de anos para tratar doenças.

Óleo de melaleuca para candidíase

O que é o óleo de melaleuca?

O óleo de melaleuca é extraído da planta melaleuca alternifolia, que tem origem australiana e é conhecida como tea tree ou árvore do chá.

Pode ser usado no tratamento ou prevenção da candidíase devido às suas propriedades curativas e antissépticas.

Medicamentos fitoterápicos como o óleo de melaleuca tornaram-se populares nas últimas décadas. Este óleo essencial tem sido usado por quase 100 anos na Austrália, e agora está disponível em todo o mundo, tanto como óleo puro quanto como um componente ativo em uma variedade de produtos.

- PUBLICIDADE -

Para que serve o óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca tem sido usado para combater inflamação e infecção causada por fungos, bactérias e protozoários, o que faz dele uma boa alternativa aos antibióticos.

Atualmente, existe um uso abusivo e sem indicação de antibióticos que faz com que muitas bactérias ganhem resistência, tornando esses remédios obsoletos.

Portanto, um fitoterápico como a melaleuca pode ser útil ao evitar a prescrição de antibiótico convencional.

E não apenas isso, os pacientes aprovam as terapias alternativas porque percebem menos efeitos colaterais e suas condições muitas vezes não são resolvidas pelos métodos convencionais.

Certamente, o óleo de melaleuca têm se mostrado tão eficaz quanto os tratamentos tradicionais no controle de alguns tipos de infecções bacterianas.

- PUBLICIDADE -

Benefícios do óleo de melaleuca

A indicação do uso do óleo de melaleuca vai além do tratamento para candidíase, também costuma ser indicado para:

Como tratar candidíase com o óleo de melaleuca?

Diluir 1 ou 2 gotas de óleo essencial de melaleuca em 100mL de água, fazer 20 minutos de banho de assento 1x ao dia por 5 dias. Como a melaleuca é um óleo essencial forte, uma pessoa sensível a ela pode precisar adaptar seu uso, aumentando a diluição. Não é indicado o uso do óleo puro sobre pele ou mucosa, nem está indicada a ingestão.

E não se esqueça, você deve sempre consultar o seu médico antes de usar um remédio alternativo, somente ele pode medir o risco individual de efeitos colaterais e complicações.

Além disso, você também deve falar com seu médico se os sintomas não melhorarem dentro de uma semana ou se piorarem.

Efeitos colaterais

O óleo de melaleuca é tóxico se ingerido, podendo causar perda de coordenação muscular, confusão, problemas respiratórios e coma.

- PUBLICIDADE -

Por mais que seja raro, o óleo pode causar reação adversa quando aplicado sobre a pele ou mucosa sem diluir:

  1. Vermelhidão.
  2. Dermatite de contato.
  3. Coceira.
  4. Queimação.
  5. Pele seca.

Por isso, antes de usar, faça um teste de sensibilidade aplicando uma pequena quantidade da mostra sobre o braço e espere alguns minutos. Observe se aparece feitos colaterais.   

Gestação e amamentação

Pouco se sabe se é seguro usar óleo de melaleuca durante a gravidez ou durante a amamentação.

Fontes consultadas:
[1] International Journal of Dermatology
[2] Clinical Microbiology Reviews
[3] National Institutes of Health

Enfermeira - Coren/SP 215332 | + artigos

Enfermeira formada pela Universidade de Santo Amaro desde 2008, possui mais de 12 anos de experiência. Tem vivência em Reabilitação e Cuidados Paliativos e pós-graduação em Enfermagem em Terapia Intensiva.


APRENDA MAIS