Fale Saúde » Infecções » Sepse: o que é, o que pode causar e sintomas

Sepse: o que é, o que pode causar e sintomas


O que é sepse

Sepse ou sépsis (septicemia ou ainda infecção no sangue) é uma disfunção orgânica ameaçadora da vida causada por uma resposta desregulada do organismo quando acometido por uma infecção. Ou em outras palavras: a sepse é uma doença grave que acontece quando uma infecção viaja por todo o corpo.

Estima-se que em 2017 houve 48,9 milhões de casos e 11 milhões de mortes relacionadas à sepse em todo o mundo.

A sepse precisa ser tratada rapidamente. Se não for tratada, pode se tornar grave, e quando isso acontece, o quadro clínico do paciente é chamado de “choque séptico”. O choque séptico coloca a vida do paciente em risco muito elevado.

No choque séptico o paciente apresenta hipotensão persistente e níveis de lactato maior 18 mg/dL após receber infusão de solução cristaloide na veia de fora adequada.

Agora que você já sabe o que é sepse, veja baixo o que pode causar, quem pode ter, sintomas e diagnóstico.

- PUBLICIDADE -
O que é sepse

O que pode causar sepse

A sepse pode ser causada por uma infecção em qualquer parte do corpo, mas na maioria das vezes está ligada a infecções nos seguintes órgãos:

  • Pulmões (pneumonia)
  • Rins (infecção de urina)
  • Pele (celulite)
  • Intestino (inflamação intestinal)

Quem pode ter sepse

A sepse pode acontecer em qualquer pessoa, mas é mais provável que aconteça em:

  • Idosos ou acamados.
  • Pessoas hospitalizadas.
  • Cirurgia complexa recente.
  • Usuários de cateteres, como pessoas que fazem diálise.
  • Pessoas com o sistema de defesa fraco, como pacientes com câncer em tratamento com quimioterápicos.

Sintomas da sepse

Os sintomas de sepse são os da doença de base (infecção de urina, pneumonia, infecção intestinal etc.) acrescido de:

  • Febre ou hipotermia (temperatura baixa)
  • Taquicardia (coração acelerado)
  • Taquipneia (respiração acelerada)
  • Rebaixamento do nível de consciência
  • Hiperglicemia na ausência de diabetes

Diagnóstico

A suspeita de sepse deve ser feita pelos sintomas clínicos. Geralmente os médicos usam um teste clínico chamado quick-Sofa (ou qSofa) para auxiliar no manejo do paciente com suspeita de sepse e iniciar o tratamento imediatamente.

quick-SOFA

- PUBLICIDADE -
Sinais e sintomasAlteração
Taquipneia (respiração acelerada)Mais que 22 respirações por minuto
Pressão arterial sistólicaMenor que 100 mmHg
ConsciênciaRebaixamento do nível de consciência

O paciente que somar 2 ou mais pontos no qSofa tem grande chance de estar acometido por sepse.

O médico fará exames complementares para procurar por infecção e/ou ver se a infecção se espalhou para o seu sangue:

  • Exames de sangue, incluindo testes chamados “culturas sanguíneas” com o objetivo de identificar o agente causador da sepse.
  • Exame de urina
  • Raios-X ou tomografia do intestino e pulmões, conforme os sintomas do paciente.
  • Ecocardiograma (exame de ultrassom que vê a função do coração).

Tratamento

Sepse e choque séptico são tratados no hospital com:

  • Antibióticos injetados na veia.
  • Fluidos cristaloides ofertados em infusão na veia.
  • Vasopressores se a pressão arterial estiver baixa (habitualmente noradrenalina)
  • Cirurgia, quando a causa da infecção se resolver apenas com operação, como por exemplo, um abcesso hepático ou vesícula inflamada.

Referências
[1] Sepsis-3 – JAMA
[2] Sepsis syndromes in adults: Epidemiology, definitions, clinical presentation, diagnosis, and prognosis – UpToDate
[3] Sepsis – WHO

Médico - CRM/SP 157.767 | + artigos

Médico formado pela Santa Casa de São Paulo desde 2012, possui mais de 7 anos de experiência. Especialista em anestesiologia pela Santa Casa de S.J. Rio Preto, com Título de Especialista em Anestesiologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) - RQE 65.029.


APRENDA MAIS