Fale Saúde » Câncer » Lesão do ligamento cruzado anterior x esportes: você deve se preocupar?

Lesão do ligamento cruzado anterior x esportes: você deve se preocupar?


Você passou um tempo parado por causa da pandemia (ou de qualquer outro motivo) e agora está pensando em retomar as atividades físicas? Sem dúvida nenhuma, essa é uma ótima ideia, mas é importante ficar atento a alguns riscos, como a lesão do ligamento cruzado anterior, também conhecido como LCA.

Esse alerta, de forma alguma, tem o objetivo de assustá-lo ou desestimulá-lo, pelo contrário, como você já deve saber, exercitar-se regularmente é um hábito saudável, que ajuda a cuidar do corpo e também da mente. No entanto, se não realizar as atividades físicas corretamente, você pode ter o feito contrário: ao invés de conquistar uma vida ativa, acabar se lesionando e tendo que estender o período de repouso.

Para evitar esse tipo de problema, a principal dica depois de um período parado é recomeçar aos poucos, sem exigir demais do seu corpo e entendo que ele não já não tem o mesmo condicionamento de quando você treinava regularmente. Como dito acima, esse entendimento é essencial para evitar a lesão do ligamento cruzado anterior, assim como outros tipos de traumas, é claro.

ligamento cruzado anterior - LCA

Lesão do LCA: o que é?

O joelho é formado por quatro ligamentos principais. Essas estruturas agem como fibras resistentes, que são responsáveis por garantir a estabilidade e também manter os três ossos que se encontram nessa articulação (tíbia, fêmur e patela) unidos.  

Na região externa do joelho ficam localizados os ligamentos colaterais. Eles controlam os movimentos laterais da articulação.

- PUBLICIDADE -

Já na região interna estão localizados os ligamentos cruzados, que são responsáveis pelos movimentos que o joelho realiza para frente e para trás. Essas estruturas se cruzam formando um X e por isso recebem esse nome.

O ligamento cruzado anterior fica na parte da frente do joelho e cruza essa articulação. Sendo assim, a lesão do LCA nada mais é do que um problema que afeta essa região, causando dor e outros sintomas que serão apresentados a seguir.

Causas da lesão do ligamento cruzado anterior

Dentre as lesões que afetam os joelhos, a do ligamento cruzado anterior é uma das mais comuns. Segundo dados divulgados pela Revista Brasileira de Ortopedia, 200 mil cirurgias de reconstrução dessa estrutura são realizadas todos os anos somente nos Estados Unidos. 

Atletas que praticam esportes de contato, como futebol, basquete e futebol americano, por exemplo, costumam sofrer a lesão do LCA com mais frequência. O que acontece na maioria dos traumas é que o pé fica fixo no chão e o joelho realiza um movimento rotacional, promovendo um estalo e uma forte dor.

Essa, no entanto, não é a única causa da lesão do ligamento cruzado anterior. Existem também outros fatores que podem estar associados e contribuir para que esse trauma aconteça, como a falta de condicionamento físico e de força muscular.

- PUBLICIDADE -

Se você ficou muito tempo parado e agora está pensando em recuperar o tempo perdido, vale a pena ficar atento a esses fatores, pois caso você não pegue leve com o seu corpo, focando em ganhar força muscular e condicionamento físico aos poucos, pode acabar se expondo ao risco de lesionar o LCA.

Entre as mulheres, o cuidado precisa ser redobrado. Um estudo realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (dentre inúmeros outros) revela que a incidência da lesão do ligamento cruzado anterior pode ser até oito vezes maior entre o público feminino do que entre o público masculino.

De acordo com os estudiosos, questões hormonais, anatômicas, ambientais e neuromusculares podem ser as grandes responsáveis pelos altos números de lesões do LCA entre as mulheres – embora nem todos os fatores já sejam cientificamente comprovados.

Em todo caso, o mais indicado é tomar todos os cuidados necessários e, sempre que possível, ficar atento aos movimentos realizados durante a prática da atividade física, já que outras causas bastante comuns da lesão do ligamento cruzado anterior, tanto entre homens quanto entre as mulheres, também são:

  • a mudança rápida de direção;
  • paradas muito rápidas;
  • redução da velocidade durante uma corrida;
  • apoiar os pés de forma errada após um salto;
  • contato direto ou uma colisão.

Sofri uma lesão do ligamento cruzado anterior e agora?

Os sintomas após uma lesão do LCA são bastante característicos e podem dificultar a realização de exames. De forma geral, a pessoa que sofre esse trauma sente uma dor intensa que diminui em um curto período de tempo, tornando possível ficar em pé, porém com grandes dificuldades. Nas horas seguintes à lesão, também é comum que o joelho fique inchado e sofra um bloqueio dos movimentos.

- PUBLICIDADE -

Na maioria dos casos, um exame físico é suficiente para diagnosticar o rompimento do ligamento cruzado anterior, porém, devido ao inchaço do joelho, nem sempre é possível realizá-lo nas primeiras horas após o trauma. Além disso, caso haja qualquer dúvida de uma lesão associada, o médico pode solicitar também uma ressonância magnética, a fim de obter um panorama melhor das condições do joelho do paciente.

Apesar de os exames físicos não serem indicados nas primeiras horas após a lesão do LCA, é muito importante reforçar que, caso sofra esse trauma, você deve procurar um médico imediatamente e seguir todas as orientações.

É preciso de cirurgia para tratar a lesão do LCA?

Uma vez que o ligamento cruzado anterior se rompe, o paciente pode sentir uma sensação de frouxidão recorrente no joelho, impedindo-o de voltar a realizar atividades físicas de contato.

O que acontece é que o ligamento cruzado anterior possui uma baixa capacidade de cicatrização, o que impossibilita que ele volte ao seu estado normal de forma natural. Para casos de atletas profissionais, por exemplo, em que parar de praticar certos esportes está fora de questão, o mais recomendado é realizar um procedimento cirúrgico.

A cirurgia é realizada por meio de artroscopia e consiste em reconstruir o ligamento cruzado anterior utilizando dois parafusos e um enxerto. Caso outros traumas sejam identificados no joelho, o médico poderá tratá-los no mesmo procedimento a fim de reduzir o tempo de recuperação do paciente.

- PUBLICIDADE -

Depois da realização da cirurgia (e na maioria dos casos de pacientes que não precisam passar pelo procedimento também), é comum que seja necessário realizar algumas sessões de fisioterapia, que serão essenciais para a reabilitação após a lesão do ligamento cruzado anterior, para a retomada das atividades do dia a dia, bem como para a recuperação da força e dos movimentos do joelho.

Referências:
[1] Anterior Cruciate Ligament Tear – NEJM 
[2] Prevenção da lesão do Ligamento Cruzado Anterior – Redalyc

Ortopedista - CRM/SP 146.874 | Site | + artigos

Médico formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora - MG, inscrito no CRM/SP 146.874. Fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Ipiranga - SP (RQE 51757), é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (TEOT 13625). Fellowship em Cirurgia de Ombro e Cotovelo pela Faculdade de Medicina do ABC - SP, também é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo.


APRENDA MAIS