Fale Saúde » Pulmões e respiração » Enfisema pulmonar: como tratar e prevenir

Enfisema pulmonar: como tratar e prevenir

Autor(a): Naty Falla

Revisado:

enfisema pulmonar é uma irritação respiratória crônica, geralmente causada pelo tabagismo ou exposição recorrente à poluição. Biologicamente falando, é a destruição dos alvéolos pulmonares, que resulta na redução da elasticidade do pulmão e da passagem de ar, dificultando a respiração. 

Em outras palavras, esses alvéolos nada mais são do que minúsculos sacos aéreos responsáveis pela troca de oxigênio. Quando há o enfisema pulmonar, eles se tornam grandes sacos cheios de ar, que dificultam o contato do ar com o sangue.  

— PUBLICIDADE —

Com isso, os sintomas de falta de ar, chiado no peito e cansaço anormal são comuns entre os pacientes diagnosticados com essa doença crônica, pois surgem de acordo com a destruição dos alvéolos, que geralmente acontecem de forma gradativa.  

Sendo assim, é preciso prestar atenção aos sinais e realizar exames de rotina, pois, quanto mais cedo o diagnóstico, melhor o tratamento e qualidade de vida. 

Se atente aos sintomas

  • falta de ar; 
  • tosse que não cessa; 
  • produção maior de muco; 
  • chiado no peito; 
  • dor ou sensação de aperto no peito; 
  • cansaço anormal; 
  • inchaço no tórax e peito; 
  • dedos das mãos e pés azulados. 

Diagnóstico do enfisema pulmonar

Antes de mais nada, é preciso ir ao pneumologista para relatar os sintomas. Com isso, ele irá avaliar os sinais, hábitos de saúde e hábitos de vida, além de solicitar raio-X do tórax, tomografia computadorizada ou o exame de espirometria. 

Esse terceiro é um teste de função pulmonar, que irá medir o volume de ar expirado em momentos específicos durante uma expiração forte e completa, após uma inspiração máxima. Com isso, há como identificar se há problemas nos alvéolos, pois muitas vezes não é identificado nos outros exames. 

Tratamento 

O passo mais importante para tratar o enfisema pulmonar é parar de fumar e evitar situações de exposição a poluentes. Ao interromper o tabagismo, por exemplo, já será possível notar melhora nos sintomas da doença, como a falta de ar.  

Além disso, normalmente é receitado o uso de:  

— PUBLICIDADE —

  • remédios broncodilatadores. 
  • anti-inflamatórios corticosteroides.
  • terapia com oxigênio (suplemento de oxigênio complementar).

A cirurgia de redução dos pulmões ou transplante de pulmão, devido aos riscos, é viável apenas para um pequeno grupo de pacientes.  

Na maioria dos casos, também é recomendado um programa de exercícios físicos ao paciente e uma dieta específica.  

Isso porque a alimentação é um grande aliado, pois os carboidratos, gorduras e proteínas, ao serem ingeridos, consomem oxigênio e liberam dióxido de carbono.  

Por conta desse fato, pessoas com enfisema pulmonar precisam diminuir o consumo desses alimentos e ingerir mais comidas ricas em fibras e gorduras boas. Para isso, um nutricionista precisa ser consultado. 

Prevenção 

parar com o tabagismo é essencial

Já que a fumaça do cigarro afeta os alvéolos, que diminui a entrada de ar, parar de fumar é essencial para prevenir o enfisema pulmonar.  

No entanto, vale lembrar que essa doença crônica também pode se manifestar como consequência de outros problemas respiratórias, como bronquite crônica ou asma, além da exposição prolongada à poluição, cheiros fortes, evitar ficar muito próximo a fogueiras e churrasqueiras, por conta da fumaça, e evitar inalar constantemente a fumaça do cigarro de terceiros.


Fontes consultadas:
[1] UpToDate
[2] American Thoracic Society

Receba nossa newsletter

Cuide de si com dicas de alimentação, saúde e muito mais!

Sucesso! Seu e-mail foi cadastrado, e agora você já pode receber novidades do Fale Saúde!

Desculpe! Um erro aconteceu.

— PUBLICIDADE —

APRENDA MAIS

Quem SomosContatoMissãoPrivacidadeTermos
Siga-nos: PinterestInstagramFacebookTwitter
© 2022 - Fale Saúde

Aviso médico: as informações fornecidas neste site visam melhorar, não substituir, a relação direta entre o paciente e os profissionais de saúde.