Fale Saúde » Ossos, articulações e músculos » Você sente dor no ombro? Saiba o que pode ser e como tratar

Você sente dor no ombro? Saiba o que pode ser e como tratar

A dor no ombro é um problema bastante comum. Suas causas podem estar ligadas a algum tipo de trauma ou ainda ao excesso ou falta de atividade física. Conhecer a sua origem é um dos fatores mais importantes para o tratamento desse incômodo que, muitas vezes, tem cura.

Conheça a seguir quais são os tipos de dor no ombro mais comuns, porque eles acontecem e qual o tratamento indicado para cada caso.

dor no ombro

Quem pode ter dor no ombro?

A dor no ombro não escolhe idade ou sexo: ela pode atingir homens e mulheres, jovens e idosos. Alguns fatores, no entanto, podem contribuir para que ela apareça. O avanço da idade, por exemplo, é um deles.

Entre os idosos, a principal causa das dores no ombro é o desgaste dos tendões, músculos e cartilagem. Nesse caso, além do próprio incômodo, a perda de força é outro sintoma bastante comum.  

Já entre as pessoas mais jovens, a causa da dor no ombro pode estar tanto ligada a algum tipo de trauma, como uma queda, por exemplo, quanto a algum esforço feito no dia a dia. O excesso de alguns exercícios realizados na academia ou devido a uma atividade esportiva pode contribuir para o aparecimento desse problema.

- PUBLICIDADE -

A dor no ombro pode ser causada ainda por um terceiro fator muito comum: o esforço repetitivo. É por isso que esse incômodo costuma ser mais recorrente entre profissionais de determinadas áreas, como cabeleireiros, telefonistas, bancários, professores, entre outros.

O que pode causar dor no ombro?

Se levarmos em consideração que o ombro é a articulação mais móvel do corpo, fica fácil entender por que ele é tão suscetível a sofrer lesões.

Aliás, é importante destacar que nem sempre a dor no ombro trata-se realmente de uma lesão. Muitas vezes, ela aparece como um incômodo temporário depois de um mau jeito ou de uma postura inadequada mantida por muito tempo. Nesses casos, manter o braço em repouso, fazer compressas e tomar analgésicos já é suficiente para que o problema desapareça gradativamente.

Porém, existem outros tipos de dores no ombro que só apresentam melhoras depois de uma avaliação médica e de um tratamento adequado. Normalmente, a causa desse incômodo está ligada a uma lesão ou inflamação nas articulações, tendões, ligamentos, músculo ou osso.

As causas mais comuns de dor no ombro são: 

- PUBLICIDADE -
  • traumas (fraturas/luxações);
  • bursite (inflamação da bursa);
  • tendinite (inflamação dos tendões).
  • lesão do manguito rotador;
  • capsulite adesiva (síndrome do ombro congelado);
  • osteoartroses (degeneração articular);
  • doenças reumatológicas (como artrite reumatoide).

Dor no ombro direito X dor no ombro esquerdo: existe alguma diferença?

Todos os tipos de lesões e inflamações podem atingir tanto o ombro direito quanto o ombro esquerdo. No entanto, quando associado a um esforço repetitivo, é mais comum que o problema apareça no braço que é mais utilizado no dia a dia – ou seja, no ombro direito para quem é destro e no ombro esquerdo para quem é canhoto.

Ainda assim, é muito importante estar atento a todos os sintomas. Isso porque, existem alguns problemas de saúde que, apesar de atingirem outras regiões do corpo, podem irradiar ou simular uma dor no ombro.

Quando essa dor atinge especificamente o lado esquerdo, está associada a um incômodo agudo no peito e dura mais do que 20 minutos, ela pode indicar um infarto no coração.

Tem como evitar a dor no ombro?

Muitos pacientes só começam a cuidar dos ombros quando os primeiros sintomas aparecem ou ainda quando a dor já se tornou crônica. No entanto, é possível adotar alguns hábitos no dia a dia para evitar que esse problema apareça ou que se agrave com o passar do tempo. Confira alguns deles!

  • Não esperar a dor se agravar para procurar a ajuda de um especialista;
  • Cuidar da postura ao trabalhar, utilizar o celular e dirigir;
  • Fazer pausas no trabalho para se levantar e se alongar; 
  • Praticar exercícios físicos regularmente sob a supervisão de um instrutor;
  • Ao se exercitar, respeitar seus limites físicos;
  • Utilizar travesseiros com a altura dos ombros e que não sejam muito moles;
  • Ajustar a altura das cadeiras, mesas, monitores e assento do carro;
  • Cuidar com o excesso de peso em bolsas e mochilas;
  • Beber bastante água para manter as cartilagens sempre hidratadas.

Dor no ombro: como aliviar?

Quando a dor no ombro está associada a uma lesão ou inflamação, dificilmente ela apresentará melhoras sem a ajuda de um acompanhamento médico. Pelo contrário, é muito normal que ela se torne ainda mais intensa com o passar do tempo.

- PUBLICIDADE -

Justamente para evitar que o problema se agrave, buscar a ajuda de um especialista se torna tão importante. Com o auxílio de alguns exames, ele conseguirá avaliar a origem da dor e a gravidade da lesão, para, então, indicar a melhor opção de tratamento.

De forma geral, para os problemas menos graves, as recomendações costumam ser o repouso do braço, compressas de gelo, remédios para dor, sessões de fisioterapia e infiltrações. Normalmente, esses são os tratamentos indicados para aliviar as dores causadas pela bursite, tendinite, artrite e capsulite adesiva.

Já para os casos mais graves, como fraturas e a lesão do manguito rotador, além dos cuidados básicos, pode ser necessário também passar por uma cirurgia e manter o braço imobilizado por alguns meses, até que o corpo se recupere por completo.

Quando o tratamento indicado pelo especialista é realizado corretamente, mesmo os problemas mais graves costumam apresentar ótimos resultados, permitindo que o paciente volte a ter uma vida normal e livre de dores.

Ortopedista - CRM/SP 146.874 | Site | + artigos

Médico formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora - MG, inscrito no CRM/SP 146.874. Fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Ipiranga - SP (RQE 51757), é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (TEOT 13625). Fellowship em Cirurgia de Ombro e Cotovelo pela Faculdade de Medicina do ABC - SP, também é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo.


APRENDA MAIS