Fale Saúde » Ossos, articulações e músculos » Dor no cotovelo? Saiba o que pode causar e opções de tratamento

Dor no cotovelo? Saiba o que pode causar e opções de tratamento


Dor no cotovelo é um sintoma comum no seu dia a dia? Saiba que você não está sozinho. Muitas pessoas sofrem com esse problema, que pode ter diferentes causas e se manifestar de formas variadas. 

Antes de falar sobre quais são as principais origens da dor no cotovelo, é importante esclarecer que essa é uma articulação complexa, que atua diretamente na execução de diversos movimentos realizados pelo braço e também pela mão.

Somente com essa breve apresentação, já nos torna possível concluir que boa parte das lesões que afetam o cotovelo estão associadas à realização de movimentos repetitivos. No entanto, há ainda diversos outros fatores que podem contribuir para o aparecimento desse incômodo e, a seguir, você terá a oportunidade de conhecer alguns deles. 

dor no cotovelo

Epicondilite lateral: a grande responsável pela dor no cotovelo

Embora a dor no cotovelo possa estar associada a diferentes origens, uma das mais comuns é a epicondilite lateral. Segundo um estudo divulgado pela Revista Brasileira de Ortopedia, esse problema afeta de 1% a 3% da população adulta mundial.

O cotovelo possui dois epicôndilos (medial e lateral), que são proeminências ósseas que dão origem aos músculos do antebraço e, com a ajuda dos tendões, permitem que os punhos e os dedos se movimentem.

- PUBLICIDADE -

O epicôndilo lateral fica localizado na parte externa do cotovelo, enquanto o epicôndilo medial fica localizado na região interna do cotovelo. Dentre os dois tipos de epicôndilos, é mais comum que o lateral apresente inflamações do que o medial, quando isso acontece, temos o que chamamos de epicondilite lateral.

No passado, era muito comum que os tenistas desenvolvessem esse problema, devido aos movimentos repetitivos que precisavam realizar durante a prática do esporte – o que contribuiu para que a epicondilite lateral fosse conhecida também como “cotovelo de tenista”. No entanto, o que a Revista Brasileira de Ortopedia revela é que, na verdade, apenas de 5% a 10% dos pacientes que sofrem com essa inflamação praticam realmente esse esporte.

Apesar de o nome popular dessa lesão não se aplicar tão bem, uma coisa é fato: os movimentos repetitivos continuam sendo a causa mais comum da epicondilite lateral. É por isso que essa doença é recorrente também entre jornalistas, professores, dentistas, pintores e pessoas que trabalham com limpeza, por exemplo.

Outras patologias que podem causar dor no cotovelo

Embora a epicondilite lateral seja a patologia mais comum da dor no cotovelo, existem ainda outros problemas que podem causar esse sintoma. Confira alguns deles:

Bursite no cotovelo

A bursite no ombro é muito mais conhecida pela população em geral, mas esse problema pode afetar também os cotovelos (ou qualquer outra articulação), já que se trata de uma inflamação na bursa, uma membrana que tem a função de evitar o atrito entre os músculos, os tendões e os ossos.

- PUBLICIDADE -

Além da dor, que costuma ser intensa, essa inflamação ainda pode causar vermelhidão, inchaço e dificultar a realização de alguns tipos de movimentos do braço.

Artrose no cotovelo

De uma forma geral, a artrose pode ser caracterizada como o desgaste das cartilagens. No entanto, nos cotovelos, esse problema costuma se apresentar de uma forma um pouco diferente, isso é, com a formação de osteófitos periarticulares, que são formações ósseas que crescem ao redor da articulação.

Embora seja mais comum em pessoas com mais de 60 anos de idade, a artrose no cotovelo pode afetar também pessoas jovens, causando inchaço, rigidez, dores, limitação de movimentos e, em alguns casos, degeneração dos ossos.

Plica sinovial

A plica sinovial é uma estrutura de 3 mm que fica localizada na parte interna do cotovelo. No entanto, alguns microtraumas, causados por movimentos repetitivos ou por impactos, podem contribuir para que ela aumente de tamanho. Quando isso acontece, o paciente passa a sentir dor na parte de trás da articulação. Além disso, se torna possível ouvir estalos ao dobrar ou esticar o braço.

Fratura

Os cotovelos são formados por três ossos: rádio, úmero e ulna. Todos eles podem sofrer fraturas, causando muita dor ao paciente, além da incapacidade de mexer o braço.

- PUBLICIDADE -

Qualquer pancada ou sobrecarga pode provocar a fratura dos cotovelos. Porém, as causas mais comuns desse tipo de problema são os acidentes de trânsito, quedas e a prática de alguns tipos de atividades físicas. 

Quem pode ter dor no cotovelo?

O uso excessivo dos braços e antebraços contribuem para que os cotovelos sejam alvos fáceis de doenças causadas por movimentos repetitivos. Sendo assim, qualquer pessoa que utiliza muito os membros superiores em seu dia a dia tem grandes chances de sofrer com esse problema em algum estágio da vida.

Entre atletas, o problema costuma ser ainda mais comum – como golfistas, pessoas que praticam crossfit, musculação e tênis. Porém, como já dissemos, hoje, já é comprovado que a dor no cotovelo não é uma doença predominante dos esportistas.

A verdade é que qualquer pessoa pode desenvolver alguma patologia responsável por causar dor no cotovelo. Apesar disso, é válido reforçar que esse problema costuma ser mais recorrente entre pessoas com mais idade, justamente pelo desgaste e excesso de movimentos repetitivos realizados ao longo dos anos.

Tem como evitar a dor no cotovelo?

Alguns cuidados básicos no dia a dia podem ajudar a evitar a dor no cotovelo. De forma geral, algumas dicas importantes são manter-se atento à postura e não ficar com o braço esticado ou flexionado por muitas horas seguidas. O recomendado é alternar os movimentos e a posição do membro, bem como fazer pequenas pausas para alongar-se.

- PUBLICIDADE -

Adaptar o ambiente de trabalho também é muito importante. Afinal, quanto mais ergonômico é o espaço, menores serão as chances de o paciente sofrer com algum tipo de problema no futuro. No caso dos cotovelos, mesas e cadeiras na altura certa são indispensáveis, além de apoios para que o braço não fique suspenso ao utilizar o computador.

Para atletas, a dica é utilizar sempre equipamentos de qualidade, que vão ajudar a evitar a sobrecarga dos cotovelos. Fazer exercícios de alongamento antes de iniciar qualquer atividade física também é fundamental.

Como aliviar a dor no cotovelo?

Para adotar o tratamento adequado, é preciso, antes de mais nada, conhecer qual é a origem do problema. Ainda assim, manter o braço em repouso, utilizar medicamentos anti-inflamatórios, fazer compressas com gelo e sessões de fisioterapia costumam ser as principais recomendações para grande parte das queixas relacionadas a essa articulação.

No entanto, é importante destacar que, antes de iniciar um tratamento para combater a dor e outros sintomas, é recomendado consultar um médico. Isso porque, somente após a avaliação de um especialista e, em alguns casos, a realização de exames, será possível identificar o real motivo da dor no cotovelo e adotar um tratamento que seja realmente efetivo e que não apresente riscos de piorar ainda mais o quadro do paciente.

Referências:
[1] Evaluation of Elbow Pain in Adults – UpToDate
[2] Elbow injuries – PubMed

- PUBLICIDADE -
Ortopedista - CRM/SP 146.874 | Site | + artigos

Médico formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora - MG, inscrito no CRM/SP 146.874. Fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Ipiranga - SP (RQE 51757), é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (TEOT 13625). Fellowship em Cirurgia de Ombro e Cotovelo pela Faculdade de Medicina do ABC - SP, também é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo.


APRENDA MAIS