Fale Saúde » Amamentação » Como amamentar corretamente

Como amamentar corretamente

O leite humano é reconhecido como o alimento ideal para o bebê, já que possui uma série de benefícios comprovados para a sua saúde e para a da mãe. Por isso, a Organização Mundial da Saúde recomenda a amamentação exclusiva durante os primeiros 6 meses de vida.

Depois que a criança completar 6 meses, os alimentos complementares podem ser introduzidos, mas o indicado é que a mãe continue a dar o peito mesmo com os novos alimentos que passaram a integrar o cardápio do filho. Assim, o aleitamento pode continuar até os 2 anos de idade ou por mais tempo.

A amamentação deve ser iniciada assim que possível, de preferência dentro da primeira hora após o parto, porque o contato pele a pele aumenta a chance de sucesso do aleitamento materno. Deste modo, a Maternidade deve apoiar a mãe e dar orientações sobre a amamentação correta o mais rápido possível.

A mãe que nunca deu o peito deve receber ajuda de um profissional para que seja orientada sobre a pega correta, de preferência antes mesmo de sair do hospital. No entanto, sabemos que após a alta hospitalar os desafios de amamentar sozinha continuam.

Por isso, separamos as principais dicas de como amamentar corretamente para que o aleitamento seja prazeroso e, deste modo, traga os benefícios da amamentação tanto para a mãe quanto para o neném.

- PUBLICIDADE -

Posições para amamentar

Não existe uma “posição correta” para amamentar. Leva tempo para a mãe descobrir qual posição se sente melhor e qual é ideal para o arroto do neném. Sendo assim, busque experimentar todas elas e descubra qual é a mais confortável para os dois.

Sentada com o bebê na horizontal

como usar almofada de amamentação e posições para amamentar
Perceba que a mãe está numa posição confortável, o bebê está alinhado na horizontal e sua boca está de frente para o mamilo com o pescoço ligeiramente estendido (voltado para trás).

Esta é a posição mais popular. A mãe deve assumir uma posição confortável e o bebê deve ser colocado de frente para o corpo da mulher de modo que a boca esteja posicionada na frente do mamilo. O pescoço do neném deve ficar um pouco estendido (para trás), e a cabeça, ombros e quadril devem estar alinhados. Uma boa dica é usar uma almofada de amamentação, que ajuda a deixar o bebê seguro nesta posição e dá mais conforto para a mãe.

Como amamentar deitada

como amamentar deitada
Mãe e bebê estão alinhados e confortáveis para amamentação deitada.

Amamentar deitada de lado é uma boa posição para:

– Dar o peito no meio da noite;

– Evitar desconforto pelo parto cesáreo (evita compressão na cicatriz e protege contra toques do bebê na ferida operatória);

- PUBLICIDADE -

– Alimentar o bebê prematuro (permite melhor controle da cabeça do recém-nascido);

A mãe deve ficar deitada de lado e colocar o bebê na mesma posição, de frente para ela. É importante verificar se o filho está alinhado e não torcido. Para ficar confortável, coloque um cobertor enrolado atrás do bebê e travesseiros atrás de você. Use o braço do lado em que está deitada para apoiar sua cabeça e o braço livre para guiar a cabeça do bebê.

Sentada com o bebê embaixo do braço

sentada com o bebê na lateral embaixo do braço
Mãe em posição sentada, com o bebê na horizontal apoiado em uma almofada.

Esta é uma posição boa para alimentar gêmeos, pois permite amamentar os dois ao mesmo tempo. Também ajuda se você tiver seios grandes, fez cesariana ou se seus mamilos são invertidos.

Para realizá-la, sente em uma poltrona e coloque um travesseiro ao seu lado. Em seguida, posicione o bebê embaixo do seu braço, do mesmo lado em que pretende dar o peito. O nariz do neném deve estar na mesma altura do mamilo.

A pega correta

bebê mamando com lábio inferior virado para fora
Perfeita vedação entre os lábios do bebê e o peito da mãe.

Para conseguir a pega correta, é importante garantir uma perfeita vedação entre os lábios do bebê e o peito da mãe. Para isto, segure a parte de baixo da mama com quatro dedos e apoie o polegar acima do mamilo, oferecendo o bico por completo ao neném. Desta forma, ele conseguirá abocanhar acima da base do mamilo e boa parte da aréola, de forma com que todo o leite será direcionado à sua boca.

- PUBLICIDADE -

Esta vedação faz com que a língua do bebê estique o mamilo para facilitar a saída de leite pelos dutos mamários. Por fim, se assegure de que o lábio inferior do bebê esteja virado para fora, semelhante ao de um peixinho.

Como saber se o bebê está sugando o leite

No momento em que o bebê está mamando, é possível ouvir a deglutição do leite e isto indica que a transferência está bem-sucedida. No entanto, somente o ganho de peso e o crescimento ao longo do tempo vão confirmar se o aleitamento está sendo adequado.

Para manter uma boa produção de leite, a mama deve ser estimulada adequadamente pelo bebê. Sendo assim, deixe que ele esvazie a mama por completo antes de trocar de lado.

É comum que o neném não consiga esvaziar a segunda mama, por isso você deve começar a próxima mamada por aquela que ficou sem esvaziar. O ideal é revezar os seios a cada período, ou seja, sempre começando a dar o peito por onde o bebê finalizou a última mamada.

Mamilos invertidos

como fazer bico no peito
Mãe usando bomba de sucção para fazer bico no peito

O fato de o mamilo ser invertido não impossibilita a mãe de amamentar, pois o bebê é perfeitamente capaz de formar uma boa aderência na mama, mesmo com mamilos mais irregulares.

- PUBLICIDADE -

É importante observar qualquer anormalidade nos mamilos ainda no pré-natal, pois assim as mães receberão auxílio de um consultor especialista em lactação logo após o parto e assim todos os problemas de pega serão resolvidos a fim de não interferirem na amamentação.

Caso seu mamilo seja invertido, algumas dicas que podem ajudar no manuseio são ajustar a posição da criança para facilitar o acesso ao bico do peito e usar uma bomba de sucção para retirar o mamilo antes do bebê começar a mamar.

Amamentação livre demanda

Amamentar sob livre demanda quer dizer que o bebê será alimentado sempre que sentir vontade e, para que isto aconteça, os pais deverão reconhecer todos os sinais de fome e saciedade do seu bebê.

Durante o processo, a mãe deverá oferecer as duas mamas a cada mamada, sempre lembrando de, na próxima vez que o bebê for mamar, iniciar pela mama que deixou por último, para que cada mama receba estimulação e drenagem iguais.

Sinais de fome (como saber se o bebê está com fome)

As mães devem reconhecer as pistas e mudanças comportamentais dos bebês quando começam a sentir fome, e estes sinais podem durar até 45 minutos. São eles:

- PUBLICIDADE -
  1. Começar a levar as mãos em direção à boca;
  2. Chupar os punhos e dedos;
  3. Iniciar agitação das pernas e braços;
  4. Choro alto e persistente.

Esta percepção precoce ajuda a evitar a agitação excessiva, o choro e a ansiedade da mãe.

Sinais de saciedade do bebê

Quando estiver saciado, o bebê soltará o mamilo voluntariamente. No entanto, como a amamentação por si só ativa o sono na criança, principalmente em recém-nascidos, o neném pode adormecer e permanecer mamando ainda que esteja saciado.

Caso o bebê ainda esteja com fome, ao tentar retirá-lo da mama a sucção se intensificará. Entretanto, vale lembrar que não é possível afirmar que a ingestão está adequada somente pela atitude comportamental do neném. Pelo contrário, é preciso que a criança ganhe peso, cresça e fique hidratada.

Frequência e duração da amamentação

A duração e frequência da amamentação são fatores importantes para uma amamentação satisfatória. Assim, as mães devem amamentar sempre que o bebê apresentar sinais de fome ou após quatro horas desde a última mamada.

Durante a primeira semana do pós-parto, a criança fará em média 8 a 12 refeições em 24 horas. Quando a mãe e o bebê ganham experiência no processo da amamentação, o volume de leite aumenta, e com isso o número de mamadas diminui para aproximadamente 7 a 9 vezes por dia. Isto geralmente acontece por volta da quarta semana de vida do bebê.

- PUBLICIDADE -

Já o tempo que o bebê deve permanecer na mama depende da eficiência da sucção. Há neném que precise de apenas 5 minutos para esvaziar as mamas, já outros necessitam em torno de 20 minutos. Em média, eles gastam de 8 a 10 minutos para esvaziar o peito e obter saciedade.

É importante que o bebê esvazie pelo menos uma das mamas, pois o leite posterior (o último a sair) tem alto teor de gordura e promove o crescimento do recém-nascido.

Acordar o bebê para mamar

Até que a amamentação esteja bem estabelecida, o bebê deverá ser acordado se tiver decorrido 4 horas após o início da última mamada. Isto provavelmente acontecerá na primeira semana de vida e é muito importante principalmente no caso de bebês que não apresentam sinais claros de fome.

Fontes consultadas:
[1] UpToDate
[2] American Academy of Pediatrics

Enfermeira - Coren/SP 215332 | + artigos

Enfermeira formada pela Universidade de Santo Amaro desde 2008, possui mais de 12 anos de experiência. Tem vivência em Reabilitação e Cuidados Paliativos e pós-graduação em Enfermagem em Terapia Intensiva.


APRENDA MAIS