Colesterol: o que é, quais os tipos e como identificar

Revisão clínica: Dr. Fernando Pereira

Revisado:

O colesterol é um tipo de gordura que faz parte da membrana de muitas células, e é responsável pelo produção de hormônios fundamentais, como o cortisol, a vitamina D, a progesterona, o estradiol e a testosterona.

Sendo assim, diferentemente do que muitos pensam, o colesterol não é sinônimo de algo ruim: ele é fundamental para o bom funcionamento do corpo. O problema, no entanto, ocorre quando a pessoa tem muito colesterol.

— PUBLICIDADE —

— PUBLICIDADE —

De fato, pessoas com colesterol alto têm maior risco de ataques cardíacos, derrames e outros problemas de saúde. Quanto maior o colesterol, maior o risco desses problemas.

Tipos de colesterol 

Existem diferentes tipos de colesterol, e ao fazer um exame, o médico analisará cada um deles para definir o risco. Abaixo, o Fale Saúde explica os principais pontos de cada tipo. Confira:

Colesterol LDL

Conhecido popularmente como “colesterol ruim”, o LDL (low-density lipoprotein  – lipoproteína de baixa densidade, em português), é uma molécula rica em colesterol.

O LDL possui duas funções principais no organismo:

  • Permite que a gordura seja dissolvida e transportada no sangue;
  • Regula a entrada e saída dos lipídios das células.

No entanto, ter níveis altos de LDL no sangue aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, tais como insuficiência arterial, infarto do miocárdio ou derrame cerebral.

— PUBLICIDADE —

Valores de referência

  • Ótimo: menor que 100 mg/dl.
  • Quase ótimo: entre 100 a 129 mg/dl.
  • Limítrofe: entre 130-159 mg/dl.
  • Elevado: entre 160 a 189 mg/dl.
  • Muito elevado: maior que 190 mg/dl.

O risco cardiovascular é definido durante a consulta médica, levando em conta a idade, doenças associadas e histórico familiar. Para diminuir ou evitar o desequilíbrio, é necessário adotar uma alimentação balanceada e fazer atividade física.

— PUBLICIDADE —

Colesterol HDL

HDL é a sigla em inglês para high-density lipoprotein (lipoproteína de alta densidade), o HDL é conhecido popularmente como “colesterol bom”.

O HDL atua fazendo o caminho inverso do colesterol ruim (o LDL): ele remove a gordura dos tecidos e leva até o fígado para ser degradada, impedindo, com isso, que se acumule nas artérias.

Por ter essa ação protetora sobre os vasos, as pessoas chamam o HDL de “colesterol bom”. Realmente, ter altos níveis de HDL ajuda a ter um menor risco de ataques cardíacos, derrames e outros problemas de saúde.

Valores de referência

  • Desejável: maior que 60 mg/dL.
  • Baixo: maior que 40 mg/dL.

Para aumentar o colesterol HDL, o recomendado é manter uma rotina ativa de exercícios físicos e consumir alimentos ricos em gorduras boas.

Colesterol VLDL

VLDL significa very low-density lipoprotein, na sigla em inglês, ou lipoproteína de muito baixa densidade, em português.

O VLDL também é considerado um tipo de colesterol ruim, porque ajuda o colesterol a se acumular nas paredes das artérias.

— PUBLICIDADE —

Essa classe de molécula é montada no fígado e um pouco no intestino. Ela transporta triglicérides (em maior quantidade) e colesterol (em menor quantidade) na circulação.

Em níveis altos, o VLDL está associado a um risco aumentado para doenças cardiovasculares ateroscleróticas.

— PUBLICIDADE —

Valores de referência

  • Os níveis normais de VLDL são: 2 a 30 mg/dL

Para manter o VLDL em níveis normais, é importante a prática regular de atividades físicas e de uma alimentação balanceada. 

Colesterol total

Colesterol total é a soma de vários tipos de colesterol, o valor de referência desejável para o colesterol total é:

  • Desejável: menor que 200 mg/dl
  • Limítrofe: entre 200 e 239 mg/dl
  • Alto: maior que 240 mg/dl

Triglicérides

Triglicérides não são um tipo de colesterol, mas fazem parte do teste que mede os níveis de colesterol. Os triglicérides são provenientes principalmente da alimentação.

Alimentos como gordura, álcool e doces podem aumentar os níveis de triglicérides no sangue, por isso a pessoa deve ficar 12h de jejum para fazer o exame.

Ter triglicérides elevados também aumenta o risco de ataques cardíacos e derrames.

— PUBLICIDADE —

  • Desejável: menor que 150 mg/dl.
  • Limítrofe: entre 150 a 200 mg/dl.
  • Alto: entre 200 a 499 mg/dl.
  • Muito alto: maior que 500 mg/dl.

Sintomas do colesterol alto

O colesterol alto não costuma dar sintomas, por isso o exame deve ser feito preventivamente conforme a idade e perfil de risco para doenças cardiovasculares.

No entanto, quando os níveis de triglicérides estão muito alto, pode desencadear uma condição grave chamada de pancreatite (inflamação do pâncreas), que apresenta muitos sintomas, como dor abdominal, vômitos, icterícia (pele amarelada), diarreia, fezes gordurosas, febre.

Quando fazer exame de colesterol

O momento exato de dosar o colesterol não é consenso entre os especialistas. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia recomenda o seguinte:

— PUBLICIDADE —

  • Todos os adultos e crianças acima de 10 anos devem dosar o colesterol pelo menos uma vez.
  • Se elevado, o paciente deve consultar seu médico para definir uma estratégia individual de tratamento e seguimento.

O exame deve ser repetido a cada 5 anos para quem tem risco cardiovascular baixo e o exame anterior foi normal.

Saiba como baixar o colesterol ruim aqui.

Como se preparar para o exame

A coleta de sangue deve ser feita após 12 horas de jejum. A pessoa deve manter sua dieta habitual e não deve estar fazendo programa de perda de peso acelerado. Além disso, deve evitar a ingestão de bebida alcóolica72 horas antes; e atividade física vigorosa 24 horas antes do exame.

1. UpToDate. www.uptodate.com. https://www.uptodate.com/contents/hdl-cholesterol-clinical-aspects-of-abnormal-values?search=CHOLESTEROL&source=search_result&selectedTitle=4~150&usage_type=default&display_rank=4

— PUBLICIDADE —

2. Alves B / O / OM. 08/8 – Dia Nacional de Prevenção e Controle do Colesterol | Biblioteca Virtual em Saúde MS. https://bvsms.saude.gov.br/08-8-dia-nacional-de-prevencao-e-controle-do-colesterol/

3. Proncor H. Colesterol LDL: quando é considerado alto e como diminuir? Hospital Proncor. Published September 23, 2021. https://www.hospitalproncor.com.br/post/colesterol-ldl

4. Siqueira SRDT, Nóbrega JCM, Teixeira MJ, Siqueira JTT. Olfactory threshold increase in trigeminal neuralgia after balloon compression. Clinical Neurology and Neurosurgery. 2006;108(8):721-725. doi:10.1016/j.clineuro.2005.12.007

5. UpToDate. www.uptodate.com. Accessed April 2, 2022. https://www.uptodate.com/contents/lipoprotein-classification-metabolism-and-role-in-atherosclerosis?search=vldl&source=search_result&selectedTitle=1~84&usage_type=default&display_rank=1

— PUBLICIDADE —

6. UpToDate. www.uptodate.com. Accessed April 2, 2022. https://www.uptodate.com/contents/high-cholesterol-and-lipids-beyond-the-basics?search=vldl&topicRef=4565&source=see_link

7. Baigent C, Landray MJ, Reith C, et al. The effects of lowering LDL cholesterol with simvastatin plus ezetimibe in patients with chronic kidney disease (Study of Heart and Renal Protection): a randomised placebo-controlled trial. The Lancet. 2011;377(9784):2181-2192. doi:10.1016/s0140-6736(11)60739-3

8. SOCERJ – Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro. sociedades.cardiol.br. Accessed April 2, 2022. http://sociedades.cardiol.br/socerj/publico/dica-colesterol.asp

Isso foi útil?
SimNão

— PUBLICIDADE —

— PUBLICIDADE —

APRENDA MAIS

Quem SomosContatoMissãoPrivacidadeTermos
Siga-nos: PinterestInstagramFacebookTwitter
© 2022 - Fale Saúde

Aviso médico: as informações fornecidas neste site visam melhorar, não substituir, a relação direta entre o paciente e os profissionais de saúde.