Fale Saúde » Terapias complementares e alternativas » Canela: benefícios para a saúde (e quando não usar)

Canela: benefícios para a saúde (e quando não usar)


A canela tem sido usada como tempero e para fins medicinais há milhares de anos.

Existem muitos tipos da especiaria, mas os dois tipos mais comuns são:

  1. Canela de ceilão (é extraída da Cinnamomum verum), também conhecida como canela “verdadeira”.
  2. Canela cássia (da espécie Cinnamomum aromaticum), é o tipo mais comum vendido no Brasil.
canela ceilão x canela cássia

A especiaria tem uma longa história de uso na medicina tradicional chinesa e indiana.

Muitas pesquisas científicas sugerem que o condimento tem propriedades anti-inflamatórias, antidiabéticas, antimicrobianas, antioxidantes, antitumorais, cardiovasculares, redutoras de colesterol e efeitos sobre a imunidade.

Ela é rica em uma variedade de compostos resinosos, incluindo cinamaldeído, cinamato, ácido cinâmico e vários óleos essenciais.

- PUBLICIDADE -

Seu sabor picante e a sua fragrância são devidos à presença do cinamaldeído. Conforme a canela envelhece, ela escurece de cor e melhora a qualidade dos compostos resinosos.

Canela usada para reduzir o açúcar no sangue em diabéticos

As pesquisas têm demonstrado seu potencial em melhorar a secreção de insulina pelo pâncreas, o que resulta em melhor controle de açúcar no sangue.

Ela também contém óleos que ajudam na redução da inflamação no pâncreas, mecanismo capaz de fornecer um efeito protetor nas células pancreáticas.

Embora estudo publicado tenha sugerido benefícios da canela em reduzir o açúcar no sangue, o seu efeito não foi significativo em reduzir a hemoglobina glicada (A1C).

Pelo resultado da hemoglobina glicada, os médicos conseguem saber como esteve a glicose média do sangue nas últimas 8 a 12 semanas.

- PUBLICIDADE -

Canela para o alívio da artrite e da dor

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória que afeta as articulações (juntas) de milhões de pessoas no mundo. Trata-se de uma doença que provoca muita dor e incapacita seu portador para diversas atividades. O alívio dos sintomas pode ser obtido com remédios anti-inflamatórios.

Muitos estudos científicos também têm relatado sobre o potencial anti-inflamatório da canela sobre a artrite reumatoide.

Canela e doenças cardíacas

A canela inibe a liberação de moléculas inflamatórias encontradas na corrente sanguínea (ácido araquidônico e tromboxano A2), e isso ajuda a manter o sangue na espessura adequada.

Quando a espessura do sangue está aumentada, o paciente pode ter sua pressão sanguina elevada (pressão arterial alta), além de ter risco aumentado para trombose.

Como resultado do potencial benefício da canela, diminui-se o risco de pressão alta e de eventos ateroscleróticos (infarto e AVC, por exemplo).

- PUBLICIDADE -

Canela e doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer (DA) é uma doença cerebral progressiva e irreversível. Os sintomas incluem perda de memória, confusão, deficiência de julgamento, desorientação e perda de habilidades de linguagem.

A especiaria tem potencial de proteger contra a doença de Alzheimer. Isso acontece porque ela é rica em uma substância chamada cinamaldeído, a qual evita que a proteína relacionada ao Alzheimer (proteína tau) sofra oxidação.

Efeitos anti-inflamatórios contra alergias

De acordo com estudos recentes, a canela pode ter efeitos anti-inflamatórios em alergias devido ao seu papel na inibição da histamina, substância que é produzida nas doenças alérgicas.

Benefício na gastrite induzida pela bactéria H. pylori

Desde muito tempo, a canela é usada para tratar muitas condições gastrointestinais, como gastrite, azia, distensão abdominal, vômito e diarreia.

Embora 80% das pessoas infectados pela bactéria H. pylori não desenvolve sintomas, essa bactéria está associada a gastrite.

- PUBLICIDADE -

Os estudos feitos até agora não demonstraram que a canela é capaz de eliminar o H. pylori do estômago, mas mostraram benefício dela em reduzir a inflamação causada pela bactéria.

Isso acontece porque ela consegue inibir uma substância inflamatória ativada pelo H. pylori chamada interleucina 8 (IL-8).

Quanta canela pode ser consumida por dia

De acordo com a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, uma colher de chá de canela em pó cássia (a mais comum a venda) contém 6 a 12 mg de cumarina. A ingestão diária tolerável para humanos é de 0,1 mg / kg de peso corporal, o que significa que o consumo NÃO deve passar de uma colher de chá por dia.

Quais os malefícios da canela

Pessoas com doença do intestino irritável podem ter diarreia, e algumas pessoas podem sentir aumento da temperatura corporal, e até suor. Tomar muita canela pode causar náuseas e vômitos.

Quem não deve consumir canela

Não devem consumir canela:

- PUBLICIDADE -
  1. Pessoas que tomam o remédio varfarina (nome comercial Marevan).
  2. Pessoas com doença avançada no fígado.

Indivíduos com essas condições aumentam o risco de sofrerem hemorragia, pois a canela contém uma substância chamada cumarina, que tem propriedades anticoagulantes.

É seguro consumir canela durante a gravidez?

Alguns tipos de alimentos não devem fazer parte do cardápio de uma mulher grávida. Estes incluem:

  • frutos do mar ricos em mercúrio;
  • frutos do mar crus, malcozidos ou contaminados;
  • carne malcozida, aves e ovos;
  • alimentos não pasteurizados;
  • frutas e legumes não lavados;
  • excesso de cafeína;
  • chá de ervas;
  • álcool;

A canela, felizmente, pode ser consumida na forma de aromatizante e/ou tempero, fazendo parte dos alimentos como biscoito e bolos.

No entanto, o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa dos Estados Unidos alerta que a canela pode não ser segura para gestante se consumida em quantidades maiores do que as comumente encontradas em alimentos. Além disso, não se recomenda que a grávida consuma canela na forma de suplemento.

Qual canela escolher?

A da variedade ceilão é melhor que a variedade cássia (a mais comum vendida no Brasil), pois a ceilão apresenta menor quantidade de cumarina, que pode ser tóxica se ingerida em grande quantidade.

- PUBLICIDADE -

Então prefira a variedade ceilão ou consuma pequena quantidade se você estiver usando a variedade cássia.

Aviso importante:

A canela não deve ser usada no lugar de cuidados médicos convencionais, e você não deve atrasar a busca por cuidados médicos se você tiver problemas de saúde. Isso é particularmente importante se você tem diabetes.

Referências
[1] Critical Reviews in Food Science and Nutrition
[2] National Center for Complementary and Integrative Health
[3] Advances in experimental medicine and biology
[4] European Food Safety Authority
[5] Mayo Clinic

Médico - CRM/SP 157.767 | + artigos

Médico formado pela Santa Casa de São Paulo desde 2012, possui mais de 7 anos de experiência. Especialista em anestesiologia pela Santa Casa de S.J. Rio Preto, com Título de Especialista em Anestesiologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) - RQE 65.029.


APRENDA MAIS